Publicar anúncio superior

PLÁSTICO, UM VILÃO?

Pense em quantos objetos de plástico você utiliza em seu cotidiano. Eles facilitam sua vida, não é? O fato é que esses materiais, se descartados de forma incorreta, causam impactos ambientais.



No mundo moderno, grande parte das pessoas procura a praticidade. Neste contexto, os plásticos assumem uma posição de destaque, pois são leves, resistentes e flexíveis. Eles são utilizados nos setores de automobilismo, aviação, construção civil, medicina, informática, telecomunicações, bem como na produção de eletrodomésticos, móveis e embalagens.

 Contudo, quando se pensa nesse tipo de material, logo nos vem à mente os impactos ambientais causados pelo seu uso. Será que o plástico é o grande vilão de nosso século ou o problema está no destino dado a ele?

 Para podermos julgar melhor essa questão é importante conhecermos um pouco mais este tipo de material.

 A palavra “plástico” é originária do grego e quer dizer “adequado à moldagem”. São polímeros que, em algum momento de sua fabricação, puderam ser moldados. O plástico não é um material único, mas consiste em diferentes resinas com propriedades e aplicações diversas. A produção desses materiais plásticos envolve reações químicas chamadas de polimerização, nas quais moléculas são unidas formando longas cadeias.

 


A principal matéria-prima para fabricação dos plásticos é o petróleo, uma fonte de energia não renovável. É interessante destacar que os plásticos podem ser utilizados como combustíveis, desde que sejam tomados os devidos cuidados com a liberação de gases tóxicos em seu processo de queima. 

 Sua baixa reatividade confere ao plástico a propriedade de não se degradar facilmente, o que torna seu uso atrativo e seu descarte problemático. No entanto, a maioria dos plásticos é reciclável e essa atividade, além de resultar em renda, evita impactos ambientais que esse tipo de material causaria.

 Atualmente, é grande a pesquisa na área de produção de polímeros biodegradáveis. Na capital do país, o Laboratório de Pesquisa em Físico-Química de Polímeros da Universidade de Brasília (UnB) conduz, sob a coordenação da doutora Maria José Sales, pesquisas para a produção de plásticos biodegradáveis através da adição de materiais orgânicos como o amido e alguns tipos de óleos.




É inegável a importância dos plásticos na realidade atual, mas também é fato que seu descarte tem sido feito de forma incorreta. A redução no uso desse material é de grande importância para a preservação ambiental e pequenas mudanças em nosso cotidiano podem fazer a diferença. Adquirir somente objetos plásticos que de fato vamos utilizar, diminuir o uso de utensílios descartáveis e separar os resíduos plásticos dos orgânicos para facilitar o trabalho de reciclagem são exemplos de ações simples que todos podemos realizar e que reduzem o impacto ambiental causado pela utilização dos plásticos.




Publicado por: Michele S. G. Marchão

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicar anúncio superior